SUÍÇOS
DO BRASIL

BRASIL

SUÍÇOS
DO BRASIL

SUÍÇA
BRASIL
1765

Em plena selva amazônica é estabelecida a colônia suíça Villa Viçosa de Madre de Deus, hoje estado do Amapá.

1817

Sébastien Nicolas Gachet, nascido em Paris, filho de suíços de Gruyères, protagoniza a ideia de uma colônia suíça além-mar. Com o aval do cantão de Friburgo, Gachet viaja até o Rio de Janeiro para tentar negociar com o rei Dom João VI e convencê-lo a fundar uma colônia para imigrantes suíços.

1818

D. João VI autoriza 100 famílias suíças a se instalarem como imigrantes na Fazenda do Morro Queimado, no Rio de Janeiro. Estabelecida a Colônia Leopoldina em Villa Viçosa, sul da Bahia, primeira no Brasil.

1819

Organização da primeira leva de emigração oficial no mundo, da Suíça para o Brasil. O núcleo de colonização é criado e surge a vila de Nova Friburgo, na região serrana do Rio de Janeiro.

1820
Travessia do Atlântico e chegada ao Rio de Janeiro.

Muitos colonos adoecem no acampamento na região pantanosa da Holanda. Gachet e seu sócio exigem mais dinheiro para os gastos imprevistos, mas os colonos reagem. A partida para o Brasil sofre atrasos. Devido às péssimas condições a bordo dos navios Daphné, Urania, Deux Catherines, Debby Elisa, Heureux Voyage, Elisabeth Marie e Camillus, 311 pessoas (15,5%) morrem. Uma oitava nau, a Trajan, leva as bagagens.

1826
Reconhecimento oficial da Independência do Brasil pelo governo da Confederação Suíça.
1847

É instalada a Colônia de Santa Isabel, no Espírito Santo. Famílias alemãs e suíças começam a chegar à Fazenda Ibicaba, Limeira, São Paulo.

1851

Tem início a Colônia Dona Francisca, a futura Joinville, em Santa Catarina.

1852

Na ilha de Superagui, litoral do Paraná, é fundada uma colônia particular, onde viveu William Michaud, suíço originário de Vevey, que deixou importantes registros pictóricos da paisagem
da região.

1855

Designação do primeiro representante diplomático do Brasil na Suíça, José Francisco Guimarães, como
cônsul de Berna.

1856

Ocorre a Revolta de Ibicaba em Limeira, interior paulista, na fazenda do senador Vergueiro, liderada por Thomas Davatz, suíço de Graubünden, reivindicando melhores condições para os colonos suíços. Davatz escreveu o livro “Memórias de um colono no Brasil”, considerado pelo escritor Mario de Andrade uma das 20 obras fundamentais sobre a história do Brasil.

1881

A Colônia Roca Salles é fundada no Rio Grande do Sul e logo surge o município de mesmo nome.

1888

A Colônia Helvetia é fundada no interior de São Paulo, em uma área entre Indaiatuba e Campinas.

1890

Nova Friburgo é elevada
à categoria de cidade.

1897

Início da Colônia Nova Helvetia em Santa Catarina, futuro município
de Ibirama.

1900

Arbitragem do presidente da Confederação, Walter Hauser, sobre a disputa territorial entre Brasil e França. O atual estado do Amapá é atribuído ao Brasil.

1904

Instalada a Colônia de Presidente Getúlio em Santa Catarina.

1907

Designação do primeiro representante diplomático da Suíça no Brasil, Albert Gertsch, como encarregado oficial de negócios entre os dois países.

1922
A Semana de Arte Moderna no Brasil

Com participação dos artistas suíços Blaise Cendrars e John Graz. Fundação da Colônia de Bom Retiro em Santa Catarina.

1950

Estabelecimento da Casa Suíça no Rio de Janeiro.

1948

Primeira viagem aérea entre o Brasil e a Suíça, feita pela empresa Panair.

1956

Primeiro centenário da Sociedade Filantrópica Suíça no Rio de Janeiro.

1958

Elevação da Legação Suíça no Rio de Janeiro à condição de Embaixada. Assume o primeiro embaixador do Brasil na Suíça, Afrânio Mello Franco.

1960

Holandeses e suíços participam da fundação da cidade de Holambra, SP.

1972

Transferência da Embaixada da Suíça para Brasília.

1994

Primeira visita oficial de um presidente da Confederação Helvética, com a vinda de Jean-Pascal Delamuraz
ao Brasil.

1998

Primeira visita oficial de chefe de
Estado brasileiro a Berna, feita pelo presidente
Fernando Henrique Cardoso.

2007

Criada a Comissão Mista de Relações Econômicas e Comerciais.

2008

Visita ao Brasil da conselheira federal para Assuntos Exteriores, Micheline Calmy-Rey.

Instituído pela Câmara dos Deputados o Dia Nacional da Imigração Suíça, comemorado em 16 de maio.

Assinatura de memorando para o estabelecimento de uma parceria estratégica sobre questões de interesse comum nos campos político, econômico e científico.

2011

Visita ao Brasil do conselheiro federal para economia, Johann
Schneider-Ammann.

2014
Assinatura do Acordo de Previdência Social, que entra em vigor em 2019.

Instalação da SWISSNEX Brasil no Rio de Janeiro, com o objetivo de fomentar projetos conjuntos de educação, pesquisa e inovação.

2016

Visita ao Brasil do conselheiro federal Alain Berset.

Abertura do escritório SWISSNEX Brasil em São Paulo.

2018

O conselheiro federal para economia, Johann Schneider-Ammann visita o país.

2019

Visita oficial do conselheiro federal de Assuntos Exteriores da Suíça,
Ignazio Cassis.

Assinatura da Convenção entre Brasil e Suíça para Eliminar a Dupla Tributação, em vigor desde 2022.

2021

Implantação da rede descentralizada da Fundação Suíça Pro-Helvetia para a cultura na América do Sul, que promove intercâmbio intercultural entre a região e a Suíça.

1765

Em plena selva amazônica é estabelecida a colônia suíça Villa Viçosa de Madre de Deus, hoje estado do Amapá.

1817

Sébastien Nicolas Gachet, nascido em Paris, filho de suíços de Gruyères, protagoniza a ideia de uma colônia suíça além-mar. Com o aval do cantão de Friburgo, Gachet viaja até o Rio de Janeiro para tentar negociar com o rei Dom João VI e convencê-lo a fundar uma colônia para imigrantes suíços.

1818

D. João VI autoriza 100 famílias suíças a se instalarem como imigrantes na Fazenda do Morro Queimado, no Rio de Janeiro. Estabelecida a Colônia Leopoldina em Villa Viçosa, sul da Bahia, primeira no Brasil.

1819

Organização da primeira leva de emigração oficial no mundo, da Suíça para o Brasil. O núcleo de colonização é criado e surge a vila de Nova Friburgo, na região serrana do Rio de Janeiro.

1820
Travessia do Atlântico e chegada ao Rio de Janeiro.

Muitos colonos adoecem no acampamento na região pantanosa da Holanda. Gachet e seu sócio exigem mais dinheiro para os gastos imprevistos, mas os colonos reagem. A partida para o Brasil sofre atrasos. Devido às péssimas condições a bordo dos navios Daphné, Urania, Deux Catherines, Debby Elisa, Heureux Voyage, Elisabeth Marie e Camillus, 311 pessoas (15,5%) morrem. Uma oitava nau, a Trajan, leva as bagagens.

1826
Reconhecimento oficial da Independência do Brasil pelo governo da Confederação Suíça.
1847

É instalada a Colônia de Santa Isabel, no Espírito Santo. Famílias alemãs e suíças começam a chegar à Fazenda Ibicaba, Limeira, São Paulo.

1851

Tem início a Colônia Dona Francisca, a futura Joinville, em Santa Catarina.

1852

Na ilha de Superagui, litoral do Paraná, é fundada uma colônia particular, onde viveu William Michaud, suíço originário de Vevey, que deixou importantes registros pictóricos da paisagem
da região.

1855

Designação do primeiro representante diplomático do Brasil na Suíça, José Francisco Guimarães, como
cônsul de Berna.

1856

Ocorre a Revolta de Ibicaba em Limeira, interior paulista, na fazenda do senador Vergueiro, liderada por Thomas Davatz, suíço de Graubünden, reivindicando melhores condições para os colonos suíços. Davatz escreveu o livro “Memórias de um colono no Brasil”, considerado pelo escritor Mario de Andrade uma das 20 obras fundamentais sobre a história do Brasil.

1881

A Colônia Roca Salles é fundada no Rio Grande do Sul e logo surge o município de mesmo nome.

1888

A Colônia Helvetia é fundada no interior de São Paulo, em uma área entre Indaiatuba e Campinas.

1890

Nova Friburgo é elevada
à categoria de cidade.

1897

Início da Colônia Nova Helvetia em Santa Catarina, futuro município
de Ibirama.

1900

Arbitragem do presidente da Confederação, Walter Hauser, sobre a disputa territorial entre Brasil e França. O atual estado do Amapá é atribuído ao Brasil.

1904

Instalada a Colônia de Presidente Getúlio em Santa Catarina.

1907

Designação do primeiro representante diplomático da Suíça no Brasil, Albert Gertsch, como encarregado oficial de negócios entre os dois países.

1922
A Semana de Arte Moderna no Brasil

Com participação dos artistas suíços Blaise Cendrars e John Graz. Fundação da Colônia de Bom Retiro em Santa Catarina.

1950

Estabelecimento da Casa Suíça no Rio de Janeiro.

1948

Primeira viagem aérea entre o Brasil e a Suíça, feita pela empresa Panair.

1956

Primeiro centenário da Sociedade Filantrópica Suíça no Rio de Janeiro.

1958

Elevação da Legação Suíça no Rio de Janeiro à condição de Embaixada. Assume o primeiro embaixador do Brasil na Suíça, Afrânio Mello Franco.

1960

Holandeses e suíços participam da fundação da cidade de Holambra, SP.

1972

Transferência da Embaixada da Suíça para Brasília.

1994

Primeira visita oficial de um presidente da Confederação Helvética, com a vinda de Jean-Pascal Delamuraz
ao Brasil.

1998

Primeira visita oficial de chefe de
Estado brasileiro a Berna, feita pelo presidente
Fernando Henrique Cardoso.

2007

Criada a Comissão Mista de Relações Econômicas e Comerciais.

2008

Visita ao Brasil da conselheira federal para Assuntos Exteriores, Micheline Calmy-Rey.

Instituído pela Câmara dos Deputados o Dia Nacional da Imigração Suíça, comemorado em 16 de maio.

Assinatura de memorando para o estabelecimento de uma parceria estratégica sobre questões de interesse comum nos campos político, econômico e científico.

2011

Visita ao Brasil do conselheiro federal para economia, Johann
Schneider-Ammann.

2014
Assinatura do Acordo de Previdência Social, que entra em vigor em 2019.

Instalação da SWISSNEX Brasil no Rio de Janeiro, com o objetivo de fomentar projetos conjuntos de educação, pesquisa e inovação.

2016

Visita ao Brasil do conselheiro federal Alain Berset.

Abertura do escritório SWISSNEX Brasil em São Paulo.

2018

O conselheiro federal para economia, Johann Schneider-Ammann visita o país.

2019

Visita oficial do conselheiro federal de Assuntos Exteriores da Suíça,
Ignazio Cassis.

Assinatura da Convenção entre Brasil e Suíça para Eliminar a Dupla Tributação, em vigor desde 2022.

2021

Implantação da rede descentralizada da Fundação Suíça Pro-Helvetia para a cultura na América do Sul, que promove intercâmbio intercultural entre a região e a Suíça.

© 2019–2022 Suíços do Brasil. Todos os direitos reservados.